quinta-feira, setembro 25, 2008

Douro Interior: Novas Auto Estradas com portagens

Dos mais de 1.250 quilómetros de novas estradas que estão a concurso, integradas no pacote de 12 concessões que o Governo está a lançar, 427 quilómetros dos 628 que terão perfil de auto-estrada vão ter desde logo portagens. No entanto, nos cadernos de encargos das novas vias, a que o Negócios teve acesso, é deixada a porta aberta para a introdução de portagens em mais troços das novas vias.

É pelo menos este o caso das concessões Douro Interior, Auto-Estrada Transmontana e Auto-Estradas do Centro, que juntas poderão ver portajados mais 163 quilómetros

Tua:prazo do inquérito ao último acidente na linha prolongado por mais um mês

O prazo do inquérito ao último acidente na linha do Tua foi prolongado por mais um mês a pedido da Faculdade de Engenharia do Porto, anunciou o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (MOPTC).
O prazo de 30 dias estipulado pelo ministro Mário Lino para a Comissão Técnica de Investigação (CTI) apresentar conclusões terminou segunda-feira, mas vai ser prorrogado por mais um mês.

A CTI continua sem ter uma explicação para o acidente de 22 de Agosto em que morreu uma pessoa no descarrilamento de uma automotora, com 47 passageiros a bordo.

Segundo disse à Lusa fonte do MOPTC, «por não haver ainda uma conclusão sobre as causas é adiado o prazo da conclusão do inquérito».

O adiamento foi pedido pela Faculdade de Engenharia do Porto, que alegou «necessitar de mais tempo para investigar as circunstâncias do acidente».

Num ano e meio este foi o quarto acidente na linha do Tua, com quatro mortos e várias dezenas de feridos.

quarta-feira, setembro 24, 2008

Cinfães: Municipio ofereceu Cruzeiro a pessoas portadoras de deficiência

A Câmara Municipal de Cinfães levou ontem ao II Cruzeiro no Rio Douro pessoas portadoras de deficiência.

O passeio, entre Porto Antigo (Cinfães) e Régua, envolveu cerca de 120 participantes, entre pessoas portadoras de deficiência e respectivos acompanhantes e convidados, nomeadamente presidentes das Juntas de Freguesia e das Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho de Cinfães.

O Cruzeiro partiu de Porto Antigo pelas 10h00.

Sabrosa:Operadores turísticos filipinos unem Fátima ao concelho de Sabrosa

Os operadores turísticos filipinos estão a organizar viagens que aliam o fervor religioso daquele povo ao navegador Fernão de Magalhães, unindo Fátima ao concelho transmontano de Sabrosa, disse à Lusa o presidente da autarquia, onde vai ser construído um Centro que custará um milhão de euros.
José Marques referiu que o turismo filipino é de índole muito religiosa, por isso muitas das viagens organizadas pelos operadores trazem os turistas a Lisboa e a Fátima.
Mas o povo filipino é também um admirador incondicional de Fernão de Magalhães, que foi morto na ilha de Cebu (parte do arquipélago das Filipinas) por aquele que é hoje considerado um herói nacional, Lapu-Lapu.
Agora, segundo o autarca, esses mesmos operadores estão a acrescentar aos destinos turísticos o Porto e Sabrosa, concelho que reivindica ser a terra natal de Fernão de Magalhães, o navegador responsável por um dos maiores acontecimentos históricos, a primeira viagem de circum-navegação

Douro: Vinhas, Quintas, Caves e Adegas do Douro estarão de portas abertas dias 27 e 28 de Setembro

Vinhas, Quintas, Caves e Adegas do Douro estarão de portas abertas aos visitantes nos dias 27 e 28 de Setembro. Cerca de 40 locais responderam ao desafio lançado pela Rota do Vinho do Porto para comemorar o Dia Mundial do Turismo e promover a época marcante da região: as vindimas.

À paisagem única da Região, juntam-se outros ingredientes que prometem uma escapadela memorável: além das actividades próprias de cada Quinta, também outros espaços se vão preparar propositadamente para estes dois dias, seja o caso de restaurantes destacados no panorama gastronómico do Douro e do País, seja o próprio Museu do Douro que vai abrir as portas, numa pré-abertura antes da inauguração oficial.

Abrem-se as portas no Douro, num convite para usufruir do equilíbrio perfeito entre a tradição dos socalcos, do artesanato, das festas e romarias, e a modernidade de novas tecnologias e espaços de luxo e requinte, sempre com o fundo da obra excepcional do homem e da natureza: a dramática escultura dinâmica das vinhas, oliveiras e amendoeiras, as falésias abruptas que mergulham vertiginosamente nas águas do Douro.

Santa Marta de Penaguião:Contrariar "flagelo" da exploração de imigrantes romenos

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) promove a 10 de Outubro uma acção de sensibilização em Santa Marta de Penaguião para tentar contrariar o “flagelo” da exploração de imigrantes romenos, anunciou o presidente da câmara.
O socialista Francisco Ribeiro, disse à Agência Lusa que são cerca de “quatro centenas” os imigrantes que estão instalados e trabalham no concelho, principalmente na agricultura, a maior parte deles proveniente da Roménia.

O autarca referiu que estas centenas de romenos se espalham essencialmente pelas localidades de Santa Marta de Penaguião, São João de Lobrigos e São Miguel de Lobrigos e lamentou que “muitos sejam explorados e maltratados” pelos empregadores locais.

“É um verdadeiro flagelo e não sei como vamos resolver isto”, frisou.

O concelho de Santa Marta de Penaguião possui cerca de 9.000 habitantes.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Viseu. Celebrou Dia do Município

No Dia do Município e feriado em Viseu, celebrado este domingo, Fernando Ruas, presidente da autarquia, atirou farpas contra o governo socialista e desferiu indirectas sobre eleitos do PS local.
Num discurso de 13 minutos, proferido no salão nobre dos Paços do Concelho, abarrotado de convidados e de funcionários que foram distinguidos com diplomas e medalhas, pelo serviço prestado com zelo à autarquia, Ruas não falou de forma implícita da criação da universidade pública ou do combóio, duas exigências antigas ainda não concretizadas, mas acusou o governo socialista de andar a "falhar com Viseu", contrapondo que as câmaras são exemplos de trabalho e dão cartas no desempenho municipal, andando à frente da obra da administração central.
"A Polícia de Segurança Pública de Viseu (PSP) tem menos 60 efectivos do que devia, e a GNR está também desfalcada de homens. A estrada Viseu-Sátão só vai estar requalificada em 2010. É tudo

Fotografia de Nuno Tavares


muito lento. O governo arrasta os pés, mas nós mostramos obra, mostramos como se trabalha", enfatizou.
"Se não fossem os municípios, mais de metade dos investimentos não eram feitos", disse Ruas, numa crítica directa ao PIDDAC (Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central), um documento que é quase sempre posto em causa pelo autarca, por causa da escassez de obras inscritas.
E sobre a descentralização de competências, do Governo para as autarquia locais, Ruas voltou a reafirmar que só aceitará receber novas competências "quando tudo estiver esclarecido entre as duas partes, governo e câmara".

sábado, setembro 20, 2008

Douro: Candidturas para a reconversão das vinhas a partir de Outubro

O ministro da Agricultura, Jaime Silva, anunciou ontem no Douro que as candidaturas para a reconversão das vinhas abrem em Outubro com vista à produção de vinhos de excelência.
Jaime Silva visitou hoje o Douro, numa altura em que se inicia a azáfama das vindimas na mais antiga região demarcada do mundo.
"Queremos sobretudo concentrar o dinheiro na reestruturação, ou seja apostar em vinhas de qualidade para termos vinhos de excelência, e na promoção para valorizar esses nossos vinhos nos mercados internacionais", afirmou o ministro no decorrer de uma visita à Quinta das Carvalhas, na zona do Pinhão, pertencente à Real Companhia Velha (RCV).
De acordo com o ministro, as candidaturas para a reconversão das vinhas decorrerão nos próximos cinco anos.
Jaime Silva adiantou ainda que uma das novidades é a possibilidade de os pequenos viticultores se unirem para poderem apresentar candidaturas conjuntas e aumentar as ajudas.
"Reconverter meio hectare é muito caro para a rentabilidade que se vai tirar. Por isso, se houver reconversões colectivas de pequenos viticultores as ajudas serão melhores", frisou.
O objectivo será reunir, entre os pequenos agricultores, áreas de seis a sete hectares de vinha de forma a poderem ser majoradas as ajudas à reconversão.
Recordou que, na negociação sobre o vinho na União Europeia foi conseguido um envelope financeiro de 71 milhões de euros por ano para a vinha, 79 por cento dos quais se destinam a investir na modernização da produção e plantação de vinhas com castas de qualidade.
Jaime Silva referiu ainda que o Douro não apresentou "qualquer candidatura" para o programa de arranque de vinhas, sendo que em todo o país o total de candidaturas apresentadas corresponde a 5.100 hectares.
"É um bom sinal. É um sinal de que as pessoas sentem que as suas uvas estão a ser valorizadas", afirmou.
O ministro aproveitou para, mais uma vez, apelar à fusão e modernização das adegas cooperativas, relembrando os 10 por cento de majoração para os investimentos dessas estruturas, que foram negociados com Bruxelas.

"Estamos a dar uma discriminação positiva às adegas para os próximos dois a três anos", salientou.
Nesta visita pelo Douro, o ministro passou ainda pelas Caves Santa Marta, em Santa Marta de Penaguião, que este ano celebram 38 anos da primeira fusão entre cooperativas vinícolas, em Portugal.
Aquela que já foi uma das maiores empresas agro-industriais do país está a atravessar por algumas dificuldades financeiros que correspondem, segundo o governante, ao Douro que "ainda coloca algumas preocupações".
"Muitas das adegas têm uma situação financeira difícil, começaram a prorrogar os prazos para pagamento das uvas aos viticultores e nós não podemos deixar que esta situação se arraste. Temos que provocar aqui um sobressalto", sublinhou.
Mas hoje Jaime Silva fez também questão de visitar o "outro Douro".
"Vejo investimentos, novas quintas, novas áreas de plantação, vejo a replantação dos socalcos e a modernização das adegas", afirmou.
Um dos exemplos de investimento e modernização é dado pela RCV que recentemente adquiriu a Quinta de Ventozelo, uma das maiores e mais antigas quintas do Douro, que faz fronteira com a Quinta das Carvalhas, já propriedade da empresa portuguesa.
A junção das duas quintas deu origem à maior propriedade no Douro.
O presidente da RCV, Pedro Silva Reis, disse que esta aquisição representou um crescimento de quase 50 por cento da área de vinho.
A empresa passou a ter 735 hectares de vinha em produção no Douro e estima, neste vindima, ter uma produção na ordem das seis a sete mil pipas.
Apesar dos 252 anos da RCV, Pedro Silva Reis diz que a empresa se quer "manter jovem, usando tecnologia de ponta na vinha e uma enologia moderna".
"Já começámos a vindima. Os mostos apresentam-se muito bem, com bons índices de maturação. Agora só estamos a rezar para que não chova para a semana como diz a meteorologia", salientou o responsável.
Jaime Silva sublinhou também a qualidade dos vinhos prevista para este ano e referiu que a quebra de produção no Douro não vai ser tão grande quanto de estimava.

Segundo dos dados da Associação do Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID), para este ano, a expectativa de produção era de cerca de 211 mil pipas de vinho, num intervalo de 186 a 235 mil pipas.
As previsões apontavam para uma quebra, em relação à estimativa apresentada em 2007, na ordem dos 13 por cento.
As previsões da ADVID foram divulgadas em Julho e efectuados com base no modelo de pólen, recolhido entre Maio e Junho nas três sub regiões do Douro, nomeadamente o Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior.
"Há alguma quebra mas não tanto como se anunciava e há sobretudo uma excelentíssima qualidade este ano", concluiu o ministro da Agricultura

Sernancelhe:Escola desmantelou sala de informática e biblioteca

Escola de Sernancelhe desmantelou sala de informática e biblioteca
A escola de ensino básico de Sernancelhe está sem sala de computadores nem biblioteca. Devido a uma alegada falta de espaço, a sala foi desmantelada, os computadores desmontados e os livros foram para os corredores.
A decisão do agrupamento de escolas de Sernancelhe terá sido baseada num alegado excesso de alunos. Foi preciso mais uma sala e vai daí, desmantela-se aquela que supostamente é menos útil: a sala de informática e biblioteca.

Terá sido esta a avaliação da responsável do agrupamento de escolas, com a qual, certamente, o primeiro-ministro não concordará. Quem não se conforma com a decisão são os pais e o presidente da câmara. José Mário Cardoso, autarca de Sernancelhe e pergunta:”o que é preciso para que a senhora ministra destitua a responsável pelo agrupamento de escolas de Sernancelhe das funções que ocupa?”.

O presidente da associação de pais mostra-se indignado e diz: "estamos no interior, já temos pouco, não nos podem tirar o pouco que temos".

A SIC que esteve no local tentou entrar na escola para filmar o corredor onde está agora a funcionar a biblioteca. A autarquia proprietária do edifício autorizou, mas o agrupamento não

Meijinhos-Lamego: Pais em braço de ferro com Agrupamento Vertical de Escolas de Lamego -Sé

Os alunos de Meijinhos, no concelho de Lamego, estão há uma semana sem ir à escola do 1.º Ciclo Ensino Básico da Galvã porque os pais pretendem a transferência para a escola de Lazarim.
O processo arrasta-se desde Julho, quando os pais e encarregados de educação dos alunos solicitaram a sua transferência para a escola de Lazarim, invocando, para o efeito, as afinidades culturais entre as duas localidades, as melhores condições oferecidas aos alunos pela escola de Lazarim, a menor distância a percorrer e os laços familiares dos alunos naquela localidade.
Os pais dos alunos queixam-se de no ano anterior as crianças terem sido preteridas e prejudicadas na Escola da Galvã.
Pelos obstáculos colocados pela sede do Agrupamento Vertical de Escolas da Sé –Lamego para viabilizar a transferência em tempo útil, numa reunião dos pais e encarregados de educação dos alunos, lavrada em acta, resolveram não autorizar o transporte das crianças para a escola da Galvã e levaram o caso ao conhecimento da Delegação Regional de Educação do Norte.
Segundo depoimentos dos pais e encarregados de educação mostram-se decididos a levar o caso até às últimas consequências até que as crianças sejam transferidas para a Escola de Lazarim.

Armamar:Barragem de Temilobos está pronta há dois anos, mas ainda não func

A Barragem de Temilobos, Armamar, está pronta há dois anos, mas ainda não funciona. Os fruticultores do concelho vão confrontar este domingo o ministro da Agricultura com o problema e vão exigir-lhe apoio para o aumento da rede de rega, que só chega a 1/3 das maçãs.

A barragem de Temilobos, em Lumiares, Armamar, custou oito milhões de euros, está pronta há dois anos, mas ainda não funcionou nem beneficiou um único fruticultor do concelho. Mais, a rede de rega construída, só chegará a um terço da área de pomares de maçã cultivada (400 hectares), o principal motor económico do município de Armamar.

Hoje, porém, aproveitando a presença do ministro da Agricultura, que ali vai inaugurar a primeira edição da "Feira das Actividades Económicas", os fruticultores vão confrontá-lo com o problema e exigir-lhe apoio para a ampliação da rede de rega, pelo menos até à cobertura de mil dos 1200 hectares de área de macieiras.

Se Jaime Silva der luz verde à pretensão, a produção de maçã "crescerá no mínimo 20%", garante ao JN Hernâni Almeida, presidente da Câmara de Armamar, que vai também informar hoje o governante, que a certificação da 'maçã de montanha', produzida no seu concelho e nos municípios vizinhos de Moimenta da Beira, Lamego e Tarouca "deve avançar".

"A Denominação de Origem Protegida (DOP) será uma mais-valia para produtores e consumidores ", diz o autarca.

A barragem, ainda quase sem caudal, só há uns meses começou a encher. Mas depois de ultrapassados problemas técnicos detectados ao nível da compactação do aterro. Um estudo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) abriu condições para o início do seu enchimento.

quinta-feira, setembro 18, 2008

Lamego:Foi apresentado pelo ACP o Rally de Portugal Historico 2008



O Salão Nobre do Teatro Ribeiro Conceição, em Lamego, foi o cenário escolhido para o Automóvel Clube de Portugal apresentar o III Rali de Portugal Histórico - 2008
De 8 a 12 de Outubro vai estar na estrada uma prova que conjuga um elevado nível competitivo, a descoberta de zonas menos conhecidas do país e o convívio entre todos os concorrentes.

No capítulo desportivo, a 3ª edição do Rali de Portugal Histórico propõe um percurso com cerca de 1750 quilómetros, desenhado em carismáticas estradas de asfalto que privilegiam a condução de automóveis clássicos. Serão disputadas 38 provas de classificação (quase 550 quilómetros), nas quais serão montados 280 controlos de regularidade. Participarão no Rally de Portugal Histórico 2008 62 equipas estrangeiras e 52 nacionais, num total de 115 formações.



A partida será dada no Autódromo do Estoril, no dia 8, quarta feira, com destino a Tomar. Na quinta feira, dia 9, os concorrentes saem de Tomar e chegam a Viseu, Na sexta feira, dia 10, terá lugar a já habitual prova de slalom na Av. Europa, à chegada da terceira etapa, Viseu/Viseu, com passagem por Lamego. Finalmente, no sábado, dia 11, será o regresso a sul, com passagem por Arganil e Montejunto e a disputa dos inesquecíveis troços da Lagoa Azul e da Peninha na famosa noite de Sintra. A prova conclui-se com o slalom na Marina de Cascais na manhã de Domingo.
De notar que participarão no Rally de Portugal Histórico - 2008, 62 equipas estrangeiras e 52 nacionais, num total de 115 formações.
Em Lamego haverá um controlo de passagem frente à Câmara Municipal às 13h15. Entre as 13h30 e as 15h15 decorrerá uma neutralização na Serra das Meadas (Restaurante Paraíso D'Ouro). Para as 15h20 está marcado o controlo de passagem na Rotunda do Soldado Desconhecido.
Entre os nomes sonantes nesta prova,como cabeça de cartaz, Jean-Pierre Nicolas,vencedor de cinco vitórias absolutas em provas do Mundial. Giovani Salvi e o belga Jose Lareppe, actual campeão europeu de regularidade, disputarão também este Rally de Portugal.
A segurança, que constitui um dos pontos fortes do Rali de Portugal Histórico, será ainda incrementada na edição deste ano, ao mesmo tempo que serão concedidas maiores facilidades para assistência aos veículos participantes.
O director de prova, Barbosa da Gama,Boomp3.com referiu que "o Rally de Portugal Histórico é uma excelente oportunidade de promoção turística das zonas que atravessa, permitindo a sua descoberta às inúmeras formações estrangeiras que nos visitam" existindo, por isso, "um maior reconhecimento internacional da valia da prova" , reflectido já este ano, com a participação de mais equipas estrangeiras que nacionais.

quarta-feira, setembro 17, 2008

Santa Marta de Penaguião:MAI lança quinta-feira primeira pedra do quartel dos bombeiros de Santa Marta de Penaguião

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, coloca quinta-feira a primeira pedra do quartel dos bombeiros de Santa Marta de Penaguião, reivindicado há 27 anos, disse hoje à lusa fonte desta corporação.

Para além da construção desta infraestrutura, no distrito de Vila Real estão também prontos a inaugurar os novos edifícios dos bombeiros de Cerva e Salto.

Mais cinco corporações vão avançar com candidaturas ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), também para a construção ou ampliação dos seus quartéis.

Rui Pereira desloca-se, às 19:00 de quinta-feira, a Santa Marta de Penaguião, para ajudar a colocar a primeira pedra do desejado quartel dos bombeiros.

O comandante da corporação, Alfredo Borges, referiu hoje à Agência Lusa que os bombeiros de Santa Marta de Penaguião estão há 27 anos instalados "numa garagem" cedida pela autarquia local.

"As oito viaturas têm que ficar estacionadas ao ar livre e no edifício há apenas espaço para as camaratas, um escritório da direcção e comando e uma central onde entra água quando chove", frisou.

É por isso que o responsável considera que a presença do ministro, para dar arranque à obra, "é um marco histórico" para os voluntários.

O novo edifício, que dispõe de 2.500 metros quadrados de área coberta e descoberta, representa um investimento de 680 mil euros e terá todas as condições para albergar os 72 homens e mulheres que prestam serviço à corporação, com balneários e camaratas separadas.

A obra deverá estar concluída em 12 meses.

No distrito, estão também já prontos a inaugurar os quartéis de Salto, concelho de Montalegre, e Cerva, concelho de Ribeira de Pena.

A inauguração de Salto chegou a estar marcada para sábado, mas, para que a cerimónia pudesse contar com a presença do ministro, teve que ser adiada "sine die".

Os bombeiros de Salto reivindicaram durante 20 anos a construção de um quartel.

Segundo o comandante da corporação, Orlando Alves, o novo quartel custou cerca de um milhão de euros, recebendo uma comparticipação de 400 mil euros do Governo.

O restante foi suportado "exclusivamente" pelo município de Montalegre.

As novas instalações possuem parque para sete viaturas, camaratas separadas para homens e mulheres, cozinha, instalações para o quarteleiro e uma área para a administração.

O comandante relembrou que, até agora, os 65 bombeiros de Salto estavam instalados numa "garagem", separada por taipais de madeira para acolher as camaratas, a única casa de banho, a arrecadação e a escola.

"O equipamento e as viaturas estavam na rua", frisou.

Orlando Alves salientou a "falta de condições de higiene, funcionalidade, operacionalidade e de privacidade que existia entre os bombeiros", que têm que proteger e atender uma área de 400 quilómetros quadrados, grande parte de floresta do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Foi também a "falta de condições" que fez a corporação de Cerva a lutar por novas instalações.

Jorge Campos, comandante da corporação, disse à Lusa que desde que foram fundados, há 25 anos, reivindicavam um novo edifício para albergar as 10 viaturas e os 60 homens e mulheres voluntários.

No antigo edifício, nuns baixos e anexos que pertenciam ao Centro de Saúde, a maior parte das viaturas ficavam na rua.

Com as obras concluídas, faltando apenas reparar as acessibilidades, os bombeiros de Cerva preparam a mudança e esperam pela inauguração oficial.

As corporações da Cruz Verde e Cruz Branca, no concelho de Vila Real, Salvação Pública, em Chaves, Carrazedo de Montenegro, Valpaços, e Favaios, em Alijó, já obtiveram um parecer favorável da Comissão Mista da Associação Nacional de Protecção Civil, podendo agora avançar com as candidaturas ao QREN para a construção de novos edifícios ou ampliação dos quartéis existentes

Fonte da Noticia: Visão: wwwaeiou.visao.pt.

Peso da Régua: Municipio aprovou as taxas para 2009 da Derrama,do IRS e do IMI

A Câmara Municipal do Peso da Régua aprovou na reunião ordinária de 16 de Setembro a fixação de taxa para 2009 da Derrama, do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (I.R.S.) e do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).



Apesar de 2009 ser um ano de eleições autárquicas, o Executivo Municipal prefere manter o rigor na gestão financeira do Município, a qualquer medida eleitoralista penalizadora do equilíbrio financeiro que tem vindo a ser resgatado. Neste sentido e atendendo à actualização efectuada aquando da fixação das taxas para 2008, as propostas aprovadas mantêm esses valores, considerados como os mais ajustados à realidade do concelho de Peso da Régua.
Assim sendo, a Derrama está fixada em 1,5% sobre o lucro tributável sujeito e não isento de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas e em 1,25% sobre o lucro tributável sujeito e não isento de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas para sujeitos passivos com um volume de negócios no ano anterior inferior a 150.000€.
No que se refere ao Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares, a taxa aprovada equivale a 5% sobre a Colecta Liquida do I.R.S.
O Imposto Municipal sobre Imóveis mantém-se em 0,7% para os prédios urbanos contemplados na alínea b) do n.º 1 do artigo 112º do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis e em 0,4% para os prédios urbanos contemplados na alínea c) do n.º 1 do artigo 112º do mesmo código.
Estas propostas serão agora submetidas a apreciação por parte da Assembleia Municipal do Peso da Régua.

Lamego:Conferência quer reforçar laços económicos com Indonésia

O reforço das ligações económicas entre Portugal e a Indonésia e a análise de eventuais parcerias entre empresários da região duriense e os seus homólogos daquele país asiático são o mote da conferência que o embaixador da Indonésia em Portugal, Lopes da Cruz, dará no próximo sábado, 20 de Setembro, na cidade de Lamego. Este encontro contará com a participação, já confirmada, para além de outros convidados, de representantes de diversas associações empresariais e comerciais do Douro e de gestores interessados em promover as relações económicas bilaterais.
A conferência Portugal/ Indonésia decorrerá no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lamego, pelas 19 horas, a qual será seguida de um jantar com gastronomia típica indonésia, acompanhado pela actuação de um grupo de dança.

terça-feira, setembro 16, 2008

Vila Real:Camilo em destaque no «Saber Trás-os-Montes»

O encontro 'Saber Trás-os-Montes' deste ano, que decorre entre 10 e 12 de Outubro no distrito de Vila Real, incide sobre o escritor Camilo Castelo Branco, anunciou hoje Grémio Literário Vila-Realense, promotor da iniciativa.
Para o Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Júlio Teixeira estão previstas comunicações sobre a obra camiliana de Bento da Cruz, Ernesto Rodrigues, Eurico Figueiredo, João Bigotte Chorão, José Manuel Oliveira e Maria Alzira Seixo.
O programa do encontro inclui também uma visita a lugares camilianos em Ribeira de Pena, e a apresentação de «Camilo e Ana Plácido - Episódios ignorados da célebre paixão romântica», uma obra de Manuel Tavares Teles lançada pelas Edições Caixotim.

segunda-feira, setembro 15, 2008

Douro: Presidente da República visitou Parque Natural do Douro Internacional

O Presidente da República e a Drª Maria Cavaco Silva visitaram o Parque Natural do Douro Internacional, fazendo num barco ecológico um percurso de uma hora na Albufeira de Miranda do Douro. Na ocasião, foi feita a apresentação do Projecto da Porta de Miranda do Douro – Centro de Interpretação do Parque.

Seguidamente, Cavaco Silva deslocou-se para a zona do Juncal, em Mogadouro, em cujo parque de merendas, junto ao rio Douro, participou num almoço volante. O acesso ao local fez-se a partir da aldeia do Peredo de Bemposta.

Findo o almoço, o Presidente da República e comitiva partiram para o Penedo Durão, em Freixo de Espada à Cinta, onde está situado um miradouro, com vista para o rio Douro e a barragem de Saucelle.

O dia terminou com uma visita à Albufeira de Santa Maria da Feira, em Figueira de Castelo Rodrigo. Na circunstância, foi feita a apresentação dos principais projectos de conservação da natureza do Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade.

Alijó:Governo quer construir "pelo menos um campo relvado" em todos os concelhos do país

O ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, disse ontem, em Alijó que o Governo quer construir "pelo menos um campo relvado" em todos os concelhos do país, para potenciar a prática desportiva.
Pedro Silva Pereira inaugurou o Estádio Municipal Delfim Magalhães, em Alijó, que representou um investimento de cerca de 1,5 milhões de euros e tem capacidade para 2000 pessoas.
"O objectivo, segundo o governante, é que não exista nenhum concelho no país que não tenha pelo menos um campo relvado",
O governante salientou a preocupação do Governo em "melhorar" as infra-estruturas desportivas em todo o país, nomeadamente no Interior, para "favorecer a prática desportiva".
O objectivo é potenciar não só o desporto federado e de competição, mas também, segundo o ministro, articular com o desporto escolar.
Acrescentou que, actualmente, "mais de 90 por cento" das escolas do primeiro ciclo do ensino básico já têm desporto escolar, o que, "estranhamente", não acontecia há uns anos atrás.
Pedro Silva Pereira salientou ainda que, em breve, vai ser anunciada a construção de um centro de alto rendimento no distrito de Vila Real, o qual proporcionaria melhores condições de treino para várias modalidades desportivas.
O novo estádio de Alijó possui relva sintética e cumpre todas as normas de segurança para receber jogos internacionais, que podem ir desde o futebol de onze, futebol de sete ou râguebi.
O ministro fez questão de assistir ao jogo inaugural do estádio, entre o Atlético Clube Alijoense e o Sport Clube da Régua a contar para a segunda jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Vila Real.
Pedro Silva Pereira referiu que esta obra se junta a outras como a pousada da juventude e centro de saúde, inauguradas em Julho pelo primeiro-ministro, e à unidade de cuidados continuados, que abre em Outubro.
O presidente da Câmara de Alijó, o socialista Artur Cascarejo, lembrou os "grandes atletas exististes no concelho e que, até ao momento, não tinham uma estrutura capaz para potenciar ainda mais essas capacidades".
Destacou o jogador de futebol Abel, que é internacional júnior e faz parte da equipa de futebol do Benfica.

domingo, setembro 14, 2008

Miranda do Douro: Presidente da Republica recebido nos Paços do Concelho

O Presidente da República foi recebido nos Paços do Concelho de Miranda do Douro, onde decorreu uma cerimónia de boas-vindas. À chegada ao Município assistiu à actuação do Grupo Pauliteiros de Miranda e do Grupo Mirandanças.


Cavaco Silva, ouviu hoje um desanimado desabafo de um autarca transmontano que já não sabe mais o que fazer para convencer o país a ajudar a contrariar a "morte" do interior transmontano.
Moraes Machado é presidente do concelho de Mogadouro, apesar de tudo um dos mais populosos do Nordeste Transmontano, mas com o mesmo problema de todos.
"Não demora muito a que não tenhamos nem velhos nem jovens", desabafou o autarca social democrata, assegurando que "as autarquias em geral já fizeram tudo o que podiam fazer, falta agora apoio de outras vontades.
O autarca resumiu com dois dos problemas mais sensíveis da região a razão do seu desabafo: os idosos e a saúde.

"Que instrumentos e como impedir que a sua vida (dos idoso) não seja apenas de espera pelos últimos momentos", perguntou ao chefe de Estado, especificando que 28 por cento da população são idosos com mais de 65 anos..
Maior dilema para o autarca transmontano é, num concelho carente de serviços de saúde, ter uma resposta pronta há oito meses e não poder disponibilizá-la.
"Como é possível ter doentes renais crónicos que mensalmente percorrem centenas de quilómetros por estas estradas para receber tratamento e Mogadouro ter um unidade de hemodiálise pronta há oito meses à espera de uma licença que parece ganhar mofo nas repartições", perguntou.
"Os doentes sofrem e os jovens tardam em tomar posse dos 30 empregos", acrescentou, sublinhando que o concelho tem falta de oportunidades de emprego.
Para o autarca bastaria que "se evitem alguns gastos sumptuários para nos sentirmos mais ricos e realizados".

Douro: de 19 de Setembro a 18 de Outubro o Douro Jazz propõe 56 espectáculos

O espanhol Vicente Amigo, considerado um dos melhores guitarristas da actualidade, é o cabeça-de-cartaz do Douro Jazz, que este ano leva a música às ruas de Vila Real, Bragança, Régua, Lamego, Régua, Chaves e São João da Pesqueira.
O director do teatro de Vila Real, Vítor Nogueira, referiu que, entre 19 de Setembro e 18 de Outubro, o Douro Jazz propõe 56 espectáculos, envolvendo 80 músicos de seis países.
Vicente Amigo, considerado um dos melhores guitarristas da actualidade e sucessor de Paco de Lucía, fechará o festival, a 18 de Outubro, em Vila Real, com um concerto único no país.

A abertura do festival está a cargo do norte-americano Andy Mckee, aclamado por muitos músicos e críticos como o “mais promissor” guitarrista “fingerstyle”.

Vítor Nogueira destacou também o concerto de Christian Brewer, “considerado como “um dos mais estimulantes saxofonistas britânicos”, que regressa ao Douro Jazz para apresentar o seu novo quinteto.

Uma das novidades da edição deste ano são as “arruadas” que vão percorrer os centros históricos das localidades envolvidas no projecto.

Pela primeira vez, foi constituída uma banda residente do festival, a Douro Jazz Marching Band, que junta sete artistas e vai “levar a música”, mais concretamente a dixieland – a mais festiva das variações do jazz - às ruas, evocando os tradicionais desfiles ao estilo de Nova Orleães.
O Douro Jazz resulta de uma parceria entre o Teatro de Vila Real, o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, a Associação Chaves Viva, o Teatro Municipal de Bragança e a Câmara de São João da Pesqueira, às quais se juntaram este ano o Museu do Douro e o Teatro Ribeiro da Conceição, em Lamego.

Embora ainda em obras, a sede do Museu do Douro vai abrir as portas para alguns concertos, tornando-se na “primeira actividade cultural” deste museu de território.

A sede do Museu do Douro tem inauguração marcada para 14 de Dezembro.

Actuam ainda neste festival Cottas Club Jazz Band (Portugal), o Quarteto Fátima Serro e Paulo Gomes (Portugal), Dixie Train (Itália), Quarteto Sofia Ribeiro (Portugal), Projecto Entrecuerdas (Espanha), Quarteto Samuel Quinto (Brasil) e o Quarteto Saffron (Espanha).

Vítor Nogueira referiu ainda que o guitarrista norte-americano Dan LaVoie vai orientar um "workshop" de guitarra no Teatro de Vila Real.

A programação integra ainda o lançamento do vinho Douro Jazz, da colheita de 2007, e a realização da feira de objectos culturais, que vai divulgar e disponibilizar diversas produções culturais da região duriense.

Uma banca com as quatro colheitas do vinho Douro Jazz (de 2004 a 2007) vai circular por algumas das cidades envolvidas para reforçar a ligação do festival à mais antiga região demarcada do mundo – o Douro.

O Douro Jazz alia-se ao espírito festivo das vindimas, que vão começar em breve na região.

A programação complementar integra ainda a exposição “Douro Jazz 2007 – Retrospectiva”, um trabalho fotográfico de David Araújo, o lançamento do livro “Jukebox 2”, do poeta Manuel de Freitas, e uma prova de vinhos organizada pela Lavradores de Feitoria, a decorrer antes do concerto de encerramento do festival.

A quinta edição do Douro Jazz tem um orçamento de 70 mil euros.

A edição do ano passado contou com a participação de cerca de cinco mil pessoas, sendo que, este ano, Vítor Nogueira espera chegar aos seis mil

sábado, setembro 13, 2008

Vila Real: Conselho de Veteranos da UTAD contesta restrições às "praxes"

O Conselho de Veteranos da Universidade de Trás-os-Montes mantém a contestação em relação às restrições à praxe que a instituição quer impor. Os veteranos não concordam que a instituição interfira com a actividade praxística e vão organizar acções de protesto e sensibilização, para evitar que as restrições sejam anexadas aos estatutos.
Contestaram, enviaram uma carta a Mariano Gago e conseguiram que as restrições à actividade praxística fossem retiradas dos estatutos da UTAD. No entanto, o Conselho de Veteranos vê a situação como uma “meia vitória”.

Vila Real: Cavaco Silva conheceu Projecto "Câmara Amiga"



No início de uma deslocação a Trás-os-Montes, o Presidente da República foi recebido na Câmara Municipal de Vila Real, onde lhe foi apresentado pelo Presidente da autarquia, Manuel Martins, o Projecto "Câmara Amiga".
No final da sessão, Cavaco Silva deteve-se, no exterior, junto de duas carrinhas ao serviço do referido Projecto, uma de apoio a cuidados de Saúde e outra com equipamento para proceder a pequenas reparações em casas de idosos.

sexta-feira, setembro 12, 2008

Lamego: I Simpósio Internacional de Direito do Turismo, dia 3 de Outubro

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego organiza o I Simpósio Internacional de Direito do Turismo- “Lex Turística Duriensis”, que terá lugar no próximo dia 3 de Outubro, em Lamego.

imagem em:www.estgl.ipv.pt
Ficha de Inscrição

O simpósio promoverá a reflexão e debate sobre temas como “O ordenamento turístico no Direito do Planeamento e Ordenamento do Território”, “Rede Fundamental de Conservação da Natureza – espaços protegidos, novo regime jurídico”, “Os planos de Interesse Nacional”, “Douro Património Mundial – evolução jurídica”, entre outros. As palestras serão proferidas por personalidades de renome internacional, de diversas universidades e organismos ligados ao turismo.
Durante o Simpósio será feita a divulgação pública da criação da Associação Portuguesa de Direito do Turismo, cujo Secretariado Nacional ficará sediado em Lamego, na ESTGL

Peso da Régua: Presidente do Município recusa cerimónia com o ministro da Agricultura, Jaime Silva

O Presidente do Município do Peso da Régua, Nuno Gonçalves, não estará presente na sessão pública de abertura do ano lectivo de entrega de diplomas de conclusão do ensino secundário e profissional, presidida pelo ministro da Agricultura, Jaime Silva, a qual decorrerá hoje, dia 12 de Setembro, na Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo – Peso da Régua
A tomada de posição do edil reguense é uma forma de protesto à falta de resposta por parte do Ministro da Agricultura, Jaime Silva, aos pedidos de audiência apresentados pelos Autarcas da Região Demarcada do Douro em 15.02.08 e 11.03.08 no âmbito da Comissão dos Autarcas de apoio à vitivinicultura Duriense formada por representantes das quatro Associações de Municípios com Concelhos na Região Demarcada do Douro, tendo em vista a discussão e procura de soluções para os graves problemas que esta região atravessa nesta matéria e que terão ficado sem resposta. Nuno Gonçalves entende assim despropositada e abusiva, depois da tomada de posição do Ministro da Agricultura sobre um assunto vital para o futuro da Região que é da sua competência, a sua participação na abertura de um ano escolar e entrega de diplomas numa escola desta Região e ainda por cima com a especificidade que a mesma encerra, conforme refere a nota enviada à nossa redacção pelo Município de Peso da Régua.

sábado, setembro 06, 2008

Lamego: Marcha Luminosa sai hoje à rua

Lamego inicia hoje o ciclo de três dias do auge das suas Festas, atraindo a Lamego milhares de pessoas. A Marcha Luminosa é o primeiro cortejo a sair à rua por volta das 22h00 e tem os seguintes condimentos:
Abertura do Desfile: Conjunto de Montadas da Guarda Nacional Republicana
- Carro “Cidade de Lamego – Homenagem às Suas Gentes”
Agfalvi Fuvoszenekar – Hungria
- Carro “ Teatro Ribeiro Conceição”
Os Chaneiros de Marín – Pontevedra – Galiza
- Carro da Criança “ A Magia do Circo” –
Animabrincando
- Carro “As Energias Renováveis e os Recursos da Natureza”
Escola de Samba “Costa de Prata”
- Carro “Parque Jurássico – A Vida à Milhões de Anos”
Gaitas galegas
- Carro “A Vida no Mar”Bailarinos
- Carro “Jogos de Entretenimento”Escola de Samba GRES Charanguinha
- Carro “TAJ MAHAL – Monumento a Um Grande Amor”
Marcha Popular
- Carro “No Reino dos Faraós – O Antigo Egipto”
Bandeirantes – Itália
- Carro “Figuras de Destaque”Fanfarra do Clube Recreativo Pioneiro de Queimadela – Armamar

Percurso: Inicio junto à Câmara Municipal, Rua Marquês de Pombal, Praça do Comércio, Rua de Almacave, Rua Cândido dos Reis, Rua do Teatro, Av. Visconde Guedes Teixeira (lado descendente), Av. Visconde Guedes Teixeira (lado ascendente) e Av. 5 de Outubro
e regresso ao Jardim da República.

Durante o dia arruadas pela Banda de S. Cipriano a Velha - Resende e pelo grupo de bombos de Santa Maria de Jazente (Amarante)


Durante o desfile serão lançadas peças de fogo de artifício pela Pirotecnia Duarte (Britiande – Lamego)

Todos os carros foram decorados e iluminados por José Alberto Dias Lobo (Estradinha – Felgueiras)

Lamego:Embaixador de Timor Leste e D.Ximenes Belo inauguraram a IV Feira das Colheitas

O Embaixador de Timor Leste, Manuel Abrantes, acompanhado de D. Ximenes Belo, Bispo Emérito de Dili e Alberto Araújo, em representação do Bispo de Baucau estiveram em Lamego na inauguração da IV Feira das Colheitas, que decorreu durante o fim de semana nos Claustros da Sé Catedral. A Feira das Colheitas é organizada pela Associação do Amigos de Timor Lorosae, com sede em Lamego e tem em vista proporcionar uma maior visibilidade à Associação e com isso chamar a atenção para as dificuldades com que se debate o povo de Timor e estreitar as relações de amizade com o povo de Timor Leste, como referiu à Rádio Douro Sul, Artur Pombinho, presidente daquela Associação.

video


O Embaixador de Timor Leste, Manuel Abrantes, salientou à nossa reportagem que a sua vinda a Lamego “é o reconhecimento pela obra e desejo da Associação dos Amigos de Timor Lorosae, e do povo de Lamego para ajudar Timor”. Referindo-se à presença de D. Ximenes Belo, salientou-a como o reforçar ainda mais o agradecimento do povo de Timor aos lamecenses, pela ligação e afectos que une os dois povos.
Francisco Lopes, presidente da autarquia lamecense, que serviu de anfitrião à comitiva timorense, disse sentir-se muito orgulhoso pela acção desenvolvida pela Associação, sediada em Lamego, e revelou à Rádio Douro Sul que a Câmara vai comparticipar no projecto que vai levar um elemento da Associação dos Amigos de Timor Lorossae a Baucau, Timor, para dar formação na área turística na Pousada daquela diocese. O projecto satisfaz um pedido formal do Bispo de Baucau, D. Basílio do Nascimento.
Francisco Lopes referiu ainda que a autarquia lamecense está disposta a colaborar com o povo de Timor dando lugar a iniciativas como a da IV Feira das Colheitas e revelou que muito brevemente realiza-se um almoço entre empresários lamecenses e indonésios, promovida pelo Embaixador da Indonésia em Portugal.
Alberto Araújo, em representação do Bispo de Baucau, D. Basílio do Nascimento, referiu à Rádio Douro Sul, que veio a Portugal para conjugar esforços com a Associação dos Amigos de Timor Lorosae, para uma colaboração mais estreita com as escolas, sobretudo da Igreja em Timor. A Associação dos Amigos do Povo de Timor Lorosae, com sede em Lamego, tem presentemente quatrocentos associados tem em curso a construção de uma escola em Timor, e tem promovido, naquele território, o culto a Nossa senhora dos Remédios, tendo enviado recentemente para Timor uma réplica da Imagem que se encontra na Capela do Santuário dos Remédios.

Lamego: Busto do Dr. João de Almeida transferido para o Largo com o seu nome


No dia em que o do Dr. João de Almeida faria 115 anos, 3 de Setembro, se fosse vivo, o seu busto foi colocado no Largo que tem o seu nome, na cidade de Lamego, em frente ao local onde nasceu e viveu parte da sua vida e junto da sede da Santa Casa da Misericórdia de Lamego. Presidiu ao acto o presidente da Câmara de Lamego, Francisco Lopes, e onde estiveram presentes o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lamego, Manuel Teixeira e respectiva Mesa, os familiares do dr. João de Almeida, representados por Joaquim de Almeida e muito público para testemunhar um acto que se afigura de inteira justiça, porque simboliza o reconhecimento da cidade à figura do dr. João d Almeida, como médico e cirurgião, pelo seu contributo para o engrandecimento do Hospital de Lamego. A ele se deveu a construção e renovação do bloco operatório do Hospital. Lutador e defensor de ideais nobres, hoje é reconhecida unanimemente a sua defesa por uma região administrativa e o papel que deveria caber a Lamego no contexto regional.
O busto, em bronze, foi deslocado do actual Hospital de Lamego, com a anuência da Santa da Misericórdia de Lamego, da Câmara e dos familiares do ilustre cirurgião, para dar a conhecer aos mais novos a figura exemplar de um lamecense que lutou pelo ideal do engrandecimento da sua terra natal e da região. Foi um defensor acérrimo da região da Beira Douro, isso ficou bem patente na revista editada com o mesmo nome e de que foi director. Com muitos anos de antecedência anteviu todo o potencial turístico de Lamego, mais concretamente da Serra das Meadas. Contribuindo indelevelmente para aquilo que hoje se conhece do Complexo Turístico da Turisserra.
Filantropo, deixou muitos dos seus bens à Câmara de Lamego, para fins específicos, que o actual executivo pretende cumprir. Á Santa Casa da Misericórdia de Lamego, ao Museu de Lamego e a outras Instituições.




O dr. Joaquim Santos Almeida, sobrinho do dr. João de Almeida , referiu à nossa reportagem que esta foi "uma homenagem sentida e germinada desde há dez anos".
Para o presidente da Câmara de Lamego, Francisco Lopes, "o Dr. João de Almeida foi um homem grande e apaixonado pela sua terra".
Durante o próximo ano, está prevista a edição de um livro sobre a vida e obra do notável cirurgião.
Recorde-se que o busto evocativo do Dr. João d´Almeida, cidadão benemérito do Município, encontrava-se anteriormente no Jardim do Hospital de Lamego, onde foi inaugurado em 16 de Maio de 1965